webmail
painel
 
CNA debate perspectivas para a safra de grãos 2021/2022
27/08/2021 às 17:32:45

A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) participou, na quinta (26), do webinar “Perspectivas para Agropecuária Safra 2021/22 – Edição Grãos”, promovido pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

 

Durante o evento, foi apresentado o panorama de área, produção, produtividade, exportações, importações, consumo e preços das culturas do algodão, arroz, feijão, milho e soja para a safra 2021/2022.

Na abertura, a ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, afirmou que, juntas, as culturas apresentadas representam mais de 90% de toda a produção brasileira de grãos. “Os números mostram que seguimos firmes no caminho de mais uma safra recorde de grãos, que tem tudo para trazer bons resultados para os produtores e para a economia brasileira”.

Já o diretor-presidente da Conab, Guilherme Ribeiro, destacou a expectativa de produção de grãos de 289 milhões de toneladas na próxima safra. “Com o recorde na produção de soja e milho, o Brasil permanecerá como o maior exportador de soja do mundo”, disse.

O diretor técnico da CNA, Bruno Lucchi, participou da mesa redonda do webinar e pontuou algumas questões que impactam diretamente o setor agropecuário, como as mudanças e fenômenos climáticos, a crise hídrica e energética, cenário político (reformas administrativa e tributária e eleições), a escassez de contêineres e a possibilidade de paralisação nos portos, em razão da nova variante do coronavírus, que podem causar problemas nas exportações.

Para Lucchi, o custo de produção é um tema muito sensível e exige atenção do setor. “A CNA tem trabalhado para diminuir os custos da agropecuária. A redução da cobrança do Adicional de Frete para Renovação da Marinha Mercante (AFRMM) para importação de fertilizantes, por exemplo, é uma iniciativa importante nesse momento”.

A gestão de risco e o mercado futuro foram outros pontos citados por Lucchi. “Ainda não conseguimos trabalhar o mercado futuro como deveríamos. E para a pecuária tem sido uma excelente ferramenta”, disse.

O diretor técnico da CNA também falou da alta atratividade da soja que tem dificultado a recuperação do milho em algumas regiões. “Para estimular o plantio do cereal em importantes regiões consumidoras, a CNA sugere subvencionar as opções de venda do milho, com o intuito de assegurar menor volatilidade de preços aos agricultores”.

Clique aqui para ver os resultados das “Perspectivas para Agropecuária Safra 2021/22 – Edição Grãos”.

 
autor:
Léia
 
Seja o primeiro a
comentar essa notícia!
 
 • Veja Também: